17 de Outubro de 2017


     Fale conosco     Fale conosco
 
ProfissionalProfissional
GeralGeral
ConsultoriaConsultoria
HomeHome
NósNós
Na Boca do PovoNa Boca do Povo
Linguagem com PipocaLinguagem com Pipoca
Mito ou VerdadeMito ou Verdade
PublicaçõesPublicações

Avaliação baseada em estereótipos e preconceitos prejudica o desempenho escolar

Verdade

Certa vez, em uma dada escola, o diretor quis provar a todo seu corpo docente o poder dos trabalhos realizados em sala de aula e a força de um conceito pré-estabelecido.
Selecionou, então, duas classes que foram entregues a dois professores no início de um ano letivo. A classe A, composta por alunos avaliados como fracos e medianos na aprendizagem, foi apresentada ao seu professor como a melhor turma da escola. A classe B, esta sim composta por alunos nota dez, foi apresentada ao professor como a classe dos que não tinham muitas condições de aprender. Aos professores foi pedido que fizessem o possível. Ao final do ano, a classe A tinha atingido níveis de aprendizagem superiores aos da B, comprovando a tese do diretor e revelando também a real capacidade de seus alunos.
Este breve relato é o resultado sucinto de uma pesquisa realizada no final do séc. XX. Infelizmente ela se mostra bastante atual, já que as desenvolvidas na primeira década deste século revelam que o ambiente escolar em que reina qualquer tipo de preconceito é prejudicial ao desempenho dos estudantes envolvidos. Ser discriminado por raça, condição socioeconômica, gênero, deficiência ou características pessoais contribui para um baixo rendimento escolar, o que só faz aumentar o preconceito, pois sucessivas avaliações insatisfatórias de um aluno asseguram-lhe apenas o estigma de mau aluno.
Professores cheios de preconceitos e desinvestidos de esperança em relação aos seus alunos engessam o desenvolvimento saudável da aprendizagem.

Vale a dica: se você é professor, não se contente com os rótulos que seu aluno carrega. Procure enxergá-lo de outras formas, não se furte a buscar caminhos que o façam vibrar com a aprendizagem. Todo ser humano tem potenciais a serem desenvolvidos. Seja você o mentor de novos talentos onde ninguém vê mais nada e faça sua batalha como educador valer a pena.


Voltar

Compartilhe: